Sinais de que alguém da sua família está com depressão

Por ser este um tema muito complexo e presente no sofrimento de cada um dos membros da família, precisamos realizar uma análise prévio dos conceitos básicos do que é depressão e como é que influencia a vida do ser humano.

Definição

Depressão é um transtorno emocional que causa um sentimento de tristeza constante e uma perda de interesse em realizar diferentes atividades do diário viver.

Também denominado como “transtorno depressivo maior” ou “depressão clínica, afeta os sentimentos, os pensamentos e o comportamento de uma pessoa, além de causar uma variedade de problemas físicos e emocionais.

A depressão não é só uma tristeza passageira, não e uma debilidade e a recuperação não acontece da noite a manhã de maneira rápida nem simples. Esta doença precisa de um tratamento a longo prazo. Mas não desanime, a maioria das pessoas que tem depressão conseguem superá-la com um bom acompanhamento profissional de um psiquiatra e de um psicólogo.

Causas

Exceto alguns casos de depressão associada a enfermidades orgânicas (doença de Parkinson, tuberculoses, etc.), a depressão é produzida geralmente pela interação de fatores biológicos (câmbios hormonais, alterações nos neurotransmissões cerebrais como a serotonina, a noradrenalina e a dopamina, componentes genéticos, etc.), com fatores psicossociais (circunstancias estressantes na vida efetiva, laboral o de relação) e de personalidade (especialmente, os mecanismos de defesa psicológicos).

Sintomas

Os sintomas mais comuns da depressão são a tristeza patológica, a perda de interesse e da capacidade de desfrutar a vida, e uma diminuição da vitalidade que limita o nível de atividade e produze um cansaço exagerado, que aparece incluso depois de realizar pequenos esforços.

Também, podem aparecer outros sintomas, como os sentimentos de culpa ou de incapacidade, a irritabilidade, o pessimismo ante o futuro, as ideias de morte o de suicídio, a perda da confiança em se mesmo ou nos demais, a diminuição da concentração e a memória, a intranquilidade, os transtornos do sono e a diminuição do apetite e do libido, entre outros.

Os sintomas frequentes de depressão nas crianças e adolescentes são similares aos adultos, mas pode ter algumas diferenças.

Nas crianças, os sintomas de depressão podem consistir em tristeza, irritabilidade, apego, preocupação, dores, negar-se a ir na escola o diminuição do peso.

Nos adolescentes, os sintomas podem compreender em tristeza, irritabilidade, sentir-se negativo e inútil, ira, baixo rendimento ou pouca assistência a escola, sentir-se incompreendido e extremamente sensível, consumir drogas e álcool, comer ou dormir demasiado, auto lesionar-se, perder o interesse pelas atividades habituais e evitar a interação social.

Tratamento

O tratamento ideal da depressão dependerá das caraterísticas especificas do tipo de depressão e será, como sempre, personalizado, pelo que é fundamental uma adequada relação profissional-paciente. Basicamente, o tratamento é composto de psicoterapia e farmacoterapia.

Com o tratamento farmacológico é utilizado antidepressivos, ansiolíticos e outros medicamentos de apoio, que permitirão amenizar os sintomas da depressão, permitindo um bem-estar físico-mental.

O acompanhamento psicológico, é de igual importância ao psiquiátrico. Neste, o paciente é orientado e ajudado a criar estruturas psicológicas que ajudem na superação desta condição doentia.

O recomendado é entrar no acompanhamento do psiquiatra e do psicólogo.