Esta é a Arte de Permanecer Casado…

Carlos e Andréa haviam acabado de se casar. Certa tarde, Andréa estava na cozinha preparando o jantar, quando pensou:

– Que vou fazer para sobremesa? Ah, já sei… pudim de caramelo! Ela nunca havia feito esse prato antes, mas achava que estava na hora de aprender. Abriu o livro de receitas e seguiu fielmente as instruções. Carlos chegou e os dois jantaram.

Então, o grande momento: a sobremesa! Com todo orgulho ela tirou da geladeira seu primeiro pudim de caramelo e o serviu com todo carinho. Ele levou a primeira colherada à boca, fez uma cara e falou:

-Querida, você precisa aprender a fazer o pudim de caramelo igual ao da minha mãe. Peça a receita a ela.

Diante dessas “sabias” palavras, Andréa pôs-se a chorar e aquele casal teve sua primeira briga. Na verdade, Carlos não havia se desligado de sua mãe (pelo menos não se desligara de suas virtudes culinárias).

Maridos, quando vocês escolheram a mulher que agora é sua esposa, vocês também se casaram com:

– O pudim de caramelo que ela faz,

– O bife que sempre fica duro,

– A bebida que fica morna,

– O suco geralmente gelado demais e sem doce,

– Os costumeiros arrozes empapados e feijão queimado.

Lembre-se, você não se casou com a mamãe, a titia, a vovó e segundo seu modo de entender a comida deliciosa que elas preparavam.

Para ser justo, não posso esquecer-me de dizer algumas coisas às esposas. Ao aceitá-lo como esposo, você se casou com:

– O salário dele. Não queira fazer compra todos os dias. Restrinja-se ao orçamento;

– Com a calvície e a barriga que estão se tornando cada dia mais visíveis;

– Com o ronco ensurdecedor de todas as noites.

Esta é a Arte de Permanecer Casado…